21/07/2017

Extraordinário

Provavelmente um livro diferente dos quais você está acostumado. R. J. Palacio escreve com leveza, mas sem perder a essência e a importância, fácil de ler, dá gosto de virar as páginas e se envolver na história. Como o nome mesmo diz, de ordinário não tem nada. O livro conta a história de August, um menino incrível, inteligente, amável, mas que nasceu com o rosto deformado. Depois de passar por várias cirurgias que amenizaram a situação, mas onde seu rosto continua gravemente deformado, o menino vai a escola. Isto é, até então, nunca havia estudado numa escola, de fato. Desde que nasceu August tem que lidar com olhares de estranheza ou pena vindo de pessoas adultas; e até o horror de algumas crianças. Entretanto, no colégio a situação é muito pior. O incomodo deixa de ser esporádico e se torna diário. O menino sofre (e como sofre...) com isso. O livro conta a história vista de algumas perspectivas além da de August. Todas incrivelmente cativantes.

A história de August, por si só, já vale cada palavra do livro. Agora, a lição -AS LIÇÕES- que você pode tirar do livro, aí sim. As aulas da turma de August são inspiradoras; a forma como ele pensa e interpreta é tão infantil e, ao mesmo tempo, tão mais madura e sábia que a de muita gente; o protesto pela gentileza que ele cria involuntariamente; a doçura, o cuidado, a paciência da irmã dele... Um menino tão novo, dez aninhos, e com tanto a ensinar. Impossível não rir, chorar, se apaixonar por August e querer abraçá-lo depois de tudo isso. Eu sei, porque pra mim foi inevitável.

Um abraço a todos.
— Larissa Broedel

20/07/2017

Uma nova mulher

Que venha essa nova mulher de dentro de mim, com olhos felinos e mãos de cetim.

E venha sem medo das sombras, que rondam o meu coração e ponha nos sonhos dos homens a sede voraz da paixão.

Que venha de dentro de mim, ou de onde vier, com toda malícia e segredos que eu não souber.

Que tenha o cio das onças e lute com todas as forças. Conquiste o direito de ser uma nova mulher.

Livre, livre, livre para o amor.... Quero ser assim, quero ser assim, senhora das minhas vontades.

E dona de mim... Livre, livre, livre para o amor, quero ser assim, quero ser assim senhora das minhas vontades e dona de mim...

Que venha de dentro de mim, ou de onde vier, com toda malícia e segredos que eu não souber.

Que tenha o cio das corças e lute com todas as forças, conquiste o direito de ser uma nova mulher.

Livre, livre, livre para o amor.... Quero ser assim, quero ser assim, senhora das minhas vontades.

E dona de mim... Livre, livre, livre para o amor, quero ser assim, quero ser assim, senhora das minhas vontades e dona de mim...

Que venha essa nova mulher de dentro de mim.

Que venha de dentro de mim ou de onde vier.

Um abraço a todos 
— Milly Pereira

19/07/2017

O morro dos ventos uivantes

Vamos primeiro deixar bem claro que essa é apenas a minha opinião pessoal. Qualquer um tem todo o direito de discordar.

Um breve resumo:
Sr. lookwood é o novo inquilino da Granja dos tordos, este resolve fazer uma visita a seu senhorio, Heathcliff. Ao chegar, é terrivelmente mal recebido por Heathclif, um rapaz e uma moça que residem na casa. Depois de uma noite sofrida e um sonho estranho, este volta para casa e pergunta a sua criada, Nelly, a história deles. Neste ponto, Nelly começa a contar sobre dois amigos, Heathclif e Catherine, que cresceram juntos e, para sua infelicidade, se apaixonaram. O que, juntamente com sua teimosia, os separou e causou sérios danos a sanidade mental de ambos.

Agora a minha opinião:
Maçante. Aquele típico livro em que tem uma cena interessante a cada cem páginas. Levei meses para ler. Os personagens são bem construídos, tenho que admitir. Mas isso não faz deles interessantes ou apaixonantes, nesse caso, faz deles apenas chatos. Catherine é louca, mimada, arrogante e interesseira. Para não falar que é falsa. Heathclif é teimoso, frio, ganancioso e igualmente louco. Fora isso, honestamente não sei como um se apaixona pelo outro. E não só estes dois, os outros personagens também. Todos vivem no caos. Ainda tem o Sr. Lookwood, que é um intrometido e a Nelly, que é uma baita fofoqueira.
Se você gosta de uma história arrastada, insana e com poucos acontecimentos realmente relevantes, vá em frente. Se não, não recomendo.

Um abraço a todos.
— Larissa Broedel

18/07/2017

Como ser feliz sozinha?

Nossa, você chega até pensar que é impossível, mas nem é. Sozinha que eu quero dizer é sem precisar ou depender de uma só pessoa para ser feliz, até mesmo porque ninguém precisa disso, claro uma hora você vai achar alguém para passar o resto da sua vida com você, mas até lá não fique correndo atrás de quem vive bem sem você, não fique se humilhando por ninguém, não fique dependente de uma só pessoa e o mais importantemente não ame sozinho (a), não mendigue seu amor ele é nobre demais para isso. Eu vim te dizer que você não precisa de ninguém para ser feliz, a sua felicidade tem que ser você.
1. Saia com os amigos.
2. Vive a vida e se preocupa em ser feliz.
3. Ame aqueles que te amam e ame aqueles que te odeiam.
4. Se rodeia de coisas boas.
5. Seja feliz com você mesmo. Isso é felicidade ter amigos, amar demais, viver sem se preocupar...
E não tenha pressa pois você vai encontrar um amor que vai durar o resto da vida, para ser feliz a dois você tem que ser feliz sozinho.

Um abraço a todos.
— Raquel Braga

17/07/2017

Seu Sorriso

Você não sabe, mas eu adoro o seu sorriso. Não, adoro não seria a palavra certa, a certa seria que eu gosto muito dele... hmmm... Mentira, mais uma vez.... Acho que agora é essa: Eu amo o seu sorriso, pronto falei. Amo quando ele é verdadeiro e você faz aquela expressão de "É só quando te vejo", adoro como você não fica bem nas fotos com as outras e parecemos um quarto de pintura juntos. Você é um idiota, babaca, imaturo..., mas mesmo assim, quando você sorri daquele jeito para mim, eu me perco.... Perco uma batida de coração, uma respiração, uma piscada e só penso o dia em que você vai entender seus sentimentos, eu sei dos meus, mas por você ser uma criança eu talvez nunca irei fala-los. Mas sabe? Esse seu sorriso, faz meu cérebro parar de raciocinar, eu começo a ficar ansiosa e meu coração bate rápido e forte. Às vezes eu penso: É você! Mas então no meio de uma boa conversa, quando a gente está quase se entendendo.... Você abre seu lindo sorriso para falar um monte de merda. Sei que se eu mandar você calar a boca, você irá dizer: "venha calar" e talvez nessas suas provocações eu realmente vá, se antes ou depois seu sorriso você me mostrar.

Um abraço a todos.
— Renata Figueiredo 

16/07/2017

Três dicas de ouro para superar um relacionamento


Até onde eu sei, não inventaram receita ou remédio para superar alguém. Mas, cientificamente falando o que acontece é que quando você tem um relacionamento prazeroso/romântico com alguém, você libera algumas substâncias que vão para a sua corrente sanguínea e geram uma sensação de prazer. Só que com o tempo, você vicia e para de sentir os efeitos. Isso explica o porquê de, geralmente, no começo de um relacionamento as pessoas exalarem felicidade, mas depois normalizarem. Até aí ótimo. Entretanto, quando o relacionamento acaba, além do seu psicológico obviamente estar afetado, seu corpo para de produzir a substância que te dava a sensação de prazer. O resultado é parecido com o de uma abstinência.
Como não tem como fugir de se apaixonar em algum momento, o negócio é superar...
Antes de qualquer coisa: se você quer um anestésico, procure alguém novo. Vai parar de doer, ou amenizar a dor. Mas é momentâneo. Em longo prazo isso não costuma dar certo. E isso de correr para a balada e encher a cara? Humpf. Se o relacionamento foi forte, em longo prazo também não vai resolver o seu problema. Para uma solução eficaz, vamos as nossas dicas de ouro.

PRIMEIRA DICA DE OURO:
Mude sua aparência se quiser marcar uma nova fase na sua vida. Às vezes um corte de cabelo faz uma diferença incrível. Também vale mudar a decoração do seu quarto. Seja pintando uma parede, um móvel, comprando um quadro.... Use a criatividade. Olhe ao redor!
Tentar encarar isso de outras formas. Tenta pensar nisso como um momento bom, mas com data para acabar. Não pensa no que você não tem mais, pense em que foi bom enquanto durou, mas acabou.

SEGUNDA DICA DE OURO:
Procura alguma coisa para fazer. Foque nos estudos, entre num curso, tente você mesmo aprender algo novo, faça uns exercícios, ocupe essa mente. Eu sei muito bem o quão horrível é ficar remoendo alguma desilusão, então é melhor que se ocupe grande parte do dia.
Sabe aquilo que você sempre teve vontade de fazer, mas não sabe por que nunca fez? À hora é agora. Acaba com a preguiça e vai. O que faz você feliz, você quem faz.
Tente ajudar o próximo! – Não estou falando de religião, viu? -  ONGS, orfanatos, abrigos de cães são todos ótimos, você sai de lá bem mais leve.
Se puder, faça uma viagem. Visite aqueles parentes do interior. Também vale conhecer um lugar novo, sair do país, conhecer pessoas novas, estreitar seus laços com a família e amigos...

TERCEIRA DICA DE OURO:
Entre na bad. “WHAT? EU QUERO É SUPERAR, SUA LOCA! ” Não... A bad é quem cura. Não adianta ser forte o tempo todo. Uma hora você vai ter que entrar na bad. Mas é para entrar com força mesmo. Dramatiiiiiza. Entra no banho, coloca uma música triste no celular, liga o chuveiro na água quente e desliza as costas na parede do box. Pode chorar, é o seu momento. E, de noite, chora no travesseiro. Se estiver só você em casa, melhor ainda! Coloca música alta (música de bad, por favor), grita, xinga, chora até cansar.
Quando acabar o seu momento bad, volta para a dica dois e ocupa a mente. Também não pode chorar para sempre, viu? E lembre-se das sábias palavras da Kelly Clarkson: WHAT DOESN’T KILL YOU MAKES YOU STRONGER! (O que não te mata te deixa mais forte).
Um abraço a todos.
— Larissa Broedel

15/07/2017

Top 5 de tons favorito de batons


O batom (do francês bâton) é seguramente um dos hábitos mais antigos do universo da ornamentação feminina.A sua origem remonta ao tempo dos egípcios quando as mulheres tinham o costume de usarem pedras semi-preciosas em torno dos olhos e dos lábios. Nos dias de hoje, o batom é preferência entre 9 de cada 10 mulheres quando o assunto é beleza. E qual de nós não temos ou conhecemos alguém, que sempre tem um batom na bolsa?
Por isso hoje vim trazer para vocês meus 5 batons favoritos. 
Vamos começar então...

1- Batom vinho tinto
Simplesmente amo essa cor 

2- Batom Intese cor 330

3- Batom UltraMatte Amora

4-Batom Terracota 
O nude perfeito

5- Baton Ultramatte Orquídea
Apaixonada por essa cor

Espero que gostem...essas são minhas 5 cores favoritas. Aquelas que sempre tenho na bolsa. E vocês gostam de qual?? 
Deixe nos comentários sua cor favorita. Vem interagir com a gente.

Um abraço a todos.
—Nana Lemos

Entre Magia e Palavras | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS